Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

um eléctrico chamado desejo

um eléctrico chamado desejo

quando morrer

caminhava em passo de carteirista em direção ao mar. pensei: para onde vais? vou para a morte. vamos todos desde o dia em que nascemos. é nessa direção que vamos. de mãos dadas com a vida. uma coisa sei e aprendi com uma que assaltei: "quando morrer voltarei para buscar os instantes que não vivi junto do mar." - sophia de Mello bryener andresen.

corsários

corsários à vista. desembarcados na praia, deixados pelo galeão, dirigem-se a galope. vêm em busca do meu tesouro. piro-me. ninguém rouba a um carteirista, aquilo que tanto suor lhe custou a gamar. ide-vos.

naufraga

encontrei-te naufragada, mas sobrevivente. não contive uma alegria do tamanho do mar que te trouxe até mim. aparentemente, e tudo o que é aparente, mente, perdeste a mensagem que trazias para mim. só aparente. trazias dentro de ti o perfume que me lembrava de ti.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D