Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

um eléctrico chamado desejo

um eléctrico chamado desejo

inquilino

estou dentro. dentro do teu quarto. dentro do teu mundo. apropriei-me desse teu mundo. sou inquilino do que és.

amanhã

image.jpg

mais um dia chegou ao fim. sente-se uma sensação de que muito ainda há por realizar. pausa. agradecimento. pelo que tenho, pelas pessoas que me tocam, pelo amanhã que ainda não existe, mas que pela fé, minha e tua, nossa, acreditamos que virá.

do abraço beijado

image.jpg

abraça-me. abraça-me no infinito. vagarosamente num minuto que nunca chega ao fim. aperta-me contra ti e sussurra: amo-te, meu querido. estou a aqui e ficarei na eternidade deste abraço. dizes o que dizes como quem canta uma cantiga de embalar. e beija-me. mas no beijo afasta a calma e enrola a tua língua na minha. esfrega-a como se a vida acabasse no próximo minuto. dá-me o beijo mais longo. morde-me o lábio e geme como uma porca. beija minha boca quente e fecha os olhos. beija como se fosse a primeira vez. beija-me como quem se lambuza com pitangas, suculentas, sedentas. beija-me com toda a tua sede. beija-me e leva um pedaço meu.

da cura

curo-me e liberto-me. faço o caminho da passagem. um caminho de cura. guiado. persistente. afasto raiva, tristeza e desânimo. vejo. vejo as amarras que esticam e rebentam à minha passagem. caminho. liberto-me. retiro forças com o meu poder. porque só existem forças porque lhes dou poder. obrigado universo.

guerra

volta para mim meu amor. estamos como numa guerra. parti para a guerra. se parti, na verdade, sou eu que tenho de regressar. deixei-te, meu amor. choramos. gritamos. sangramos. masturbamo-nos. magoamo-nos. é isto que acontece numa guerra. estou numa guerra comigo. acredito que vou sobreviver. tenho fé para acreditar. é a minha arma nesta guerra. parti para a guerra, meu amor. parti e vieste comigo. lado a lado. homem e mulher não chegaremos ao fim quando como partimos. mais frágeis, mais fortes. diferentes. parti e viste comigo, alojada no meu coração.

confio

confio nas voltas que o mundo dá. confio. ensinaram-me a confiar. a confiar para caminhar.

para onde olha

"porque Joaquim acredita, como todos os da aldeia, que uma pessoa chega ao sítio para onde olha e não ao sítio a que chegam os seus pés." Gonçalo M. Tavares

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D