Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

um eléctrico chamado desejo

um eléctrico chamado desejo

isto do meu Domingo

A única função do amor é ajudar-nos a suportar as tardes de domingo, cruéis e incomensuráveis, que nos ferem para o resto da semana — e por toda a eternidade. Emil Cioran

hoje

hoje vagueio pela ilha que me acolhe. sem rumo e sem destino. pela chuva que nos cobre. e une . hoje estou para as flores. as flores da rua por onde passo. hoje.

oração aos vivos para que sejam perdoados por estarem vivos

Eu suplico-vos fazei qualquer coisa aprendei um passo uma dança alguma coisa que vos justifique que vos dê o direito de vestir a vossa pele o vosso pêlo aprendei a andar e a rir porque será completamente estúpido no fim que tantos tenham sido mortos e que vós viveis sem nada fazer da vossa vida. Charlotte Delbo

só nós é que sabemos

abro gavetas do mundo e vasculho o seu conteúdo. gosto de trocá-lo. por sonhos nús. como o corpo com as curvas onde em ti me despisto. vou até ao cimo sem querer voltar. ninguém quer abandonar o prazer das curvas. mesmo que no despiste dos pensamentos líbidos, em que a masturbação se põe em alta rotação. e o tempo, devorando prazer, sem se esgotar. de repente um súbito rasgão de lama. branca como a neve em dia de sol. é o prazer. ah, esse prazer, sua puta.

prazer da romã

nos dias cansados cultivo música na terra. é fértil esta terra de pensamentos que crescem erectos ao som de bossa nova. entusiasmo-me apesar do tempo estar como está e as coisas serem o que são. são menos do que foram e mais do que são. não deixam de ser. não tenho romãs nem nozes. apenas apetite e não sei se sonho ou se vivo. por agora só o prazer da romã.

embriaguez

apetecia embriagar-me entre quatro paredes. embriagar sem tempo. com vinho, com música, com gerberas, com poesia. e girar, cantar, dançar. gemer de embriaguez. estar e rodar. sobre, sob, ante, após.

menina do mar

hoje olhei todo o mar que em mim me rodeia. sou uma ilha com este mar salgado que se precipita sobre o meu olhar. é atração que invade. mas é calmaria. e escuto-o como se fosse uma pedra parada no calhau. e lembro-me de ti menina do mar que canta.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D